Forte poroso

Sei que pude entender o que era Salvador quando desavisada, turista, decidi sair do Mercado Modelo para caminhar até o Solar do Unhão, pois – Você precisa ver o pôr do sol daquele lugar, disseram.

Também disseram para não fazer esse trajeto a pé, “de jeito nenhum”. E mesmo sendo cautelosa em todas as horas, naquela hora decidi fazer o contrário.

Não lembro quantos passos havia avançado. Estava concentrada em olhar à frente e prever a distância, o quanto ainda faltava do caminho, e olhar em volta. Por algum motivo parei e minha cabeça girou para a esquerda, distraidamente, ou era mesmo a força de uma mão enorme, um polegar/indicador invisíveis segurando o que existe entre as minhas orelhas, para que eu visse.

Continue lendo “Forte poroso”